Home Parceiros Políticas Contato

23

Tristeza - Fagundes Varela

Hoje resolvi compartilhar com vocês um poema que adoro. Inclusive ele é o responsável pela minha admiração nos diversos poemas de Fagundes Varela. Quando li: Tristeza (de Vozes da América) me encantei completamente, o mesmo aconteceu com: Elegia, Ilusão, Noturno, Névoas, Cismas à Noite e Eu Amo a Noite. Os meus poemas preferidos dele.



TRISTEZA

Eu amo a noite com seu manto escuro
De tristes goivos coroada a fronte
Amo a neblina que pairando ondeia
Sobre o fastígio de elevado monte.

Amo nas plantas, que na tumba crescem,
De errante brisa o funeral cicio:
Porque minh'alma, como a sombra, é triste,
Porque meu seio é de ilusões vazio.

Amo a desoras sob um céu de chumbo,
No cemitério de sombria serra,
O fogo-fátuo que a tremer doideja
Das sepulturas na revolta terra.
Amo ao silêncio do ervaçal partido
De ave noturna o funerário pio,
Porque minh'alma, como a noite, é triste,
Porque meu seio é de ilusões vazio.

Amo do templo, nas soberbas naves,
De tristes salmos o troar profundo;
Amo a torrente que na rocha espuma
E vai do abismo repousar no fundo.

Amo a tormenta, o perpassar dos ventos,
A voz da morte no fatal parcel,
Porque minh'alma só traduz tristeza,
Porque meu seio se abrevou de fel.

Amo o corisco que deixando a nuvem
O cedro parte da montanha, erguido,
Amo do sino, que por morto soa,
O triste dobre na amplidão perdido.

Amo na vida de miséria e lodo,
Das desventuras o maldito seio,
Porque minh'alma se manchou de escárnios,
Porque meu seio se cobriu de gelo.

Amo o furor do vendaval que ruge,
Das asas negras sacudindo o estrago;
Amo as metralhas, o bulcão de fumo,
De corvo as tribos em sangrento lago.

Amo do nauta o doloroso grito
Em frágil prancha sobre mar de horrores,
Porque meu seio se tornou de pedra,
Porque minha'alma descorou de dores.

O céu de anil, a viração fagueira,
O lago azul que os passarinhos beijam,
A pobre choça do pastor no vale,
Chorosas flores que ao sertão vicejam,

A paz, o amor, a quietação e o riso
A meus olhares não têm mais encanto,
Porque minh'alma se despiu de crenças,
E do sarcasmo se embuçou no manto.

- 1861.



Agora vamos saber um pouco mais sobre este brilhante poeta. Luís Nicolau Fagundes Varella nasceu no estado do Rio de Janeiro, na cidade de Rio Claro, em 18 de Agosto de 1841.
Além da angústia predominante em sua poesia, percebe-se também uma forte apelação religiosa e mística. A influência amorosa e até mesmo os temas sociais e patrióticos enquadram-se na totalidade de sua extensa obra. Varela é o patrono da Cadeira nº 11 da "Academia Brasileira de Letras", por escolha do fundador Lúcio de Mendonça.
Embriagando-se e escrevendo, faleceu ainda jovem, vivendo à custa do pai, passando boa parte do tempo no campo, seu ambiente predileto. Fagundes Varella morreu com 34 anos de idade.
Escreveu as seguintes obras: Noturnas (1861); Vozes da América (1864); Cantos e fantasias (1865); Cantos meridionais e os Cantos do ermo e da cidade (1869).

Retirado deste site. Se quiser confira outros poemas de Fagundes Varela por lá.
Espero que tenham gostado...

Xoxo

23 comentários:

  1. Belissimo amiga!!

    bom restinho de semana pra vc!!

    beijossssssssssssss

    ResponderExcluir
  2. un dark muy bueno,hay muchos cultores de este estilo, de hecho existen muchos blogs seguidores de Baudelaire y los Poetas Malditos y este autor Fagundes, sin duda es contemporáneo de estos escritores

    un abrazo de paz
    gracias por tu huella
    sé siempre bienvenida a mi espacio de creación literárea

    ResponderExcluir
  3. Elisa Gracias por el comentario.
    Vuelve mas por aquí.

    Besos

    ResponderExcluir
  4. Belo texto! Obrigado pela visita e pelo comentário. Eu estou com o probleminha nocódigo do botão seguir, meus seguidores não estão aparecendo, mas até solucionar esse problema você pode usar a barrinha do blogger que fica no alto da página antes do título do blog a esquerda tem a opção seguir.

    Já estou seguindo você.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Mandy !

    Obrigada pela presença e carinho.
    Vim correndo aqui te conhecer e adorei tudo que vi ...
    Deixo meu sangue aqui com alegria
    e TE SIGO de perto.

    BjO Grande !

    ResponderExcluir
  6. Mandy!!!!

    Primeiramente, quase que a gente faz niver no msm dia ;D
    (meu niver msm eh dia 14)
    Parabens e tudo de bom! que todas as bencaos de Deus caia sobre vc e que vc alcance todos seus sonhos e objetivos.
    E adorei esses poemas. Tristeza nao eh legal, mas faz parte da vida neh!?
    E diz que qdo estamos tristes eh qdo escrevemos coisas mais lindas e profundas..

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. > Kéfhane entendi. Vou lá te seguir. Obrigada por seguir o Sook.

    > Malu obrigada pelo carinho, minha linda!

    > Paula estava com saudades de vc. rs
    Obrigada minha linda!
    Infelizmente a tristeza faz parte mesmo. Concordo, sempre que me encontro triste, corro para escrever algo...rs

    > Respondidos até aqui...
    Xoxo

    ResponderExcluir
  8. Mandy , eu que agradeço!

    Adorei seu blog e adorei você também . :)

    BjO bem Grande .

    ResponderExcluir
  9. primeiramente obrigada pela visita.
    nunca tinha me interessado mt por poemas dele não e confesso que é esse é um dos primeiros que leio,
    e confesso que gostei bastante, ela fala bonito da tristeza rs
    bjs *-*

    ResponderExcluir
  10. > Malu tbm te adorei flor! ^^

    > Carol eu que agradeço. Fagundes Varela me encantou de uma forma inexplicável...rs

    ResponderExcluir
  11. que belo post.
    Muito bom teu blog.
    Parabens.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  12. Hola Mandy! Hermosa poesía!, obrigado, besitos :D

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Hola guapa interesante texto,
    tienes un bonito blog
    es un placer pasar a leerte.

    que tengas una feliz semana.
    un beso.

    ResponderExcluir
  15. é sim viu, com certeza tbm vamos ser visitantes do blog uma da outra né.
    bjs *-*

    ResponderExcluir
  16. Obrigada pela visita e por ter gostado do meu blog. O seu também é super bacana, cheio de estilo. Gostei!

    Beijooo

    ResponderExcluir
  17. > Meus instantes obrigada pela lembrança.

    > Romulo gracias!

    > Ricardo es un placer pasar a leerte tambien chico!

    > Obrigada Carol e Allyne pelo carinho.

    >>> Respondidos até aqui <<<

    ResponderExcluir
  18. Que bom que gostou, querida! Estou te linkando...beijos!

    ResponderExcluir
  19. Foi longe, hein, Mandy?
    E o poeta só viveu 34 anos!
    Bjoo!!

    ResponderExcluir
  20. > Obrigada flor!

    > Carol minha lindinha!

    > Allyne obrigada por linkar.

    > Bill foi isso mesmo, só 34. Tadinho...

    >>> Respondidos!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário com muita originalidade e carinho! E faça uma blogueira feliz!
Sem ofensas, por favor.
Obrigada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...