Home Parceiros Políticas Contato

4

Canção do Amor Imprevisto

Eu sou um homem fechado.
O mundo me tornou egoísta e mau.
E a minha poesia é um vício triste,
Desesperado e solitário
Que eu faço tudo por abafar.
Mas tu apareceste com a tua boca fresca de madrugada,
Com o teu passo leve,
Com esses teus cabelos...
E o homem taciturno ficou imóvel, sem compreendernada,
numa alegria atônita...
A súbita, a dolorosa alegria de um espantalho inútil
Aonde viessem pousar os passarinhos.
Mario Quintana

4 comentários:

  1. texto inteligente e sentimental mas deve ser complicado pra algumas pessoas entenderem..e se o cantor nao for bom..é um minin trava linguaa...
    passei aqui tbm pra agradecer suas passages lá pelo bokitta de lo kabizze [italiano é chik] em frances é mais ainda...bouquétê di Kabidêu [é q vc num viow minha pronuncia ainda]
    mas enfim...desejar um lindo fim d ano e q 2010 seja bm melhor pra todos nós.
    um grande abraço
    ótimo fds e feliz dia do enfeite d arvore de natal de forma cilindrica que quebra fácil.
    Fui...até 2010 ....

    ResponderExcluir
  2. Obrigada amore!
    Feliz natal a todos!

    ResponderExcluir
  3. Quintana é gênio! E ponto!
    Bjooooooo!!!!

    ResponderExcluir
  4. Quintana é gênio! E ponto! [2]

    belo blog, se precisar de umas dicas de livros, poemas, parábolas e etc visite-me...rsrrsrs

    http://www.nossosromances.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário com muita originalidade e carinho! E faça uma blogueira feliz!
Sem ofensas, por favor.
Obrigada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...